Calendário migratório

Todas estas espécies apresentam alturas e pico de passagem, e para ter uma ideia clara e consistente da dinâmica de partidas e chegadas em Sagres, é necessário efetuar várias visitas ao longo da época migratória. As datas do Festival, no princípio de outubro, sãos estrategicamente escolhidas para abranger uma pouco de tudo, pois nesta altura a diversidade de aves de rapina está a caminhar para o seu auge, muitas das aves marinhas migradoras de longo curso estão ainda presentes, os passeriformes transarianos estão ainda a passar, embora em menor número, e alguns dispersores invernantes podem já ser observados. Mas a Mãe Natureza tem sempre a última palavra a dizer.

É necessário ter em mente que as condições meteorológicas influenciam grandemente o afluxo de migradores à península. Fatores como a chuva, e especialmente a velocidade e a direção do vento, tanto em Sagres como nos territórios a norte e nordeste, condicionam as chegadas e partidas das aves, e fazem com que cada dia seja único. Por exemplo, vento do quadrante este pode empurrar para a península migradores de Gibraltar, no entanto em dias de chuva e/ou ventos mais fortes em Sagres a abundância de aves baixa drasticamente, apesar de a diversidade se poder manter. Quando o tempo limpa, após alguns dias de condições meteorológicas adversas, a atividade e movimentos de aves aumenta substancialmente, para regozijo dos observadores.

ORGANIZAÇÃO (geral)

Email

festivalbirdwatchingsagres@gmail.com

Câmara Municipal de Vila do Bispo

ROSÁRIO OLIVEIRA

Email gabinete.turismo@cm-viladobispo.pt

ALMARGEM

ANDRÉ PINHEIRO

Email apinheiro@almargem.org

SPEA

ALEXANDRA LOPES

Email alexandra.lopes@spea.pt